Liberdade Geométrica



O crítico de arte Dave Hickey dizia: "Não me interessam as intenções do artista. O que me interessa é se a obra é capaz de produzir consequências".  



Depois de um período de buscas e dúvidas quanto a relevância e ao papel do artista plástico dentro de mim, resolvi usar esse sentimento como a mais natural expressão artística e materializá-lo em telas.

São obras diretas e ao mesmo tempo tão subjetivas quanto a insegurança em abrir caminho para uma verdadeira vida artística. Tanto o impulso quanto o medo estão representadas em todas as obras através da rigidez das figuras geométricas contra os traços imprevisíveis.  

A intenção porém é instigar a reflexão dos músicos que se escondem atrás de ternos e gravatas, os escritores e poetas que trabalham infelizes como engenheiros e os chefs de cozinha que não investem em seus sonhos por conta do medo irônico de morrerem de fome.

Ou seja, todos nós.